22.12.10

 

 

 

 

Uma Levi's específica para o seu corpo

SLIGHT, DEMI e BOLD 

Lendo a revista InStyle de setembro, deparei-me com um lançamento interessante da Levi's para esse mês. A empresa conversou com mulheres de todas as idades e descobriu que 54% experimentam pelo menos 10 jeans até encontrar um que vista bem em seu corpo. Para desenvolver a novidade, a Levi's ouviu mulheres de vários países e identificou 3 tipos de corpo que representam 80% das mulheres do mundo todo.

A nova linha de jeans, denominada Curve ID, vem com três modelos: SLIGHT para os corpos com bumbuns mais retos, em que a calça fica justa no quadril, mas não fecha na cintura; DEMI para as mulheres com um pouco mais de volume e BOLD para as mais "popozudas" e curvilíneas,

 

Salsinha ajuda a diminuir o inchaço



Salsinha ajuda a diminuir o inchaço.
Basta mastigar 25 g de salsinha fresca para desfrutar de suas propriedades diuréticas. Contra retenção de líquidos, portanto, é tiro e queda. Pelo mesmo motivo, é a auxiliar ideal no tratamento de gota e pedras nos rins. Ela também tem vitamina C, que facilita a absorção de outra de suas substâncias, o ferro.

Atenção: mulheres grávidas não devem consumir mais que 15 g por dia, pois a salsa pode estimular as contrações do útero.

Chá diurético
Em 1 xícara (chá) coloque 1 colher (chá) de raízes de salsinha picadas e adicione água fervente. Tome uma xícara em jejum, de manhã, e outra à tarde.

Salto alto e conforto agora podem andar juntos



Qual é a mulher que não acha bonito um salto alto? Eu não conheço! Mas entre apreciar um belo par de saltos nas alturas e usá-los, há uma certa distância. Sempre fui adepta dos saltos porque conferem charme a qualquer look. Além disso, dão a sensação de que as pernas são mais longas, o que muito me agrada. Mas vamos reconhecer que salto alto nem sempre combina com conforto, né?! Alguns modelos são simplesmente perfeitos... para ficarmos sentadas!Por isso há muitos anos prefiro os saltos médios, baixos e sapatilhas.

Mas bons ventos estão soprando no mercado dessa paixão feminina. De acordo com reportagem da revista Época, graças à tecnologia os sapatos de salto podem se transformar em sapatos confortáveis, sim! A indústria do calçado tem investido em tornar esse sonho feminino possível.

O  Laboratório de Ensaios em Biomecânica do Instituto Brasileiro de de Tecnologia do Couro, Calçados e artefatos (IBTec) avaliou mais de 2.500 pares de sapatos no ano passado e a novidade é que as empresas estão começando a usar itens como palmilhas flexíveis com ssitema de amortecimento em gel, espumas de látex recheando a palmilha na planta do pé e tecidos porosos e antibactericidas nos forros laterais, que absorvem o suor sem deixar cheiro e mantêm a temperatura do pé estável.

Mas como identificar um sapato confortável?
- comece observando a embalagem - os modelos que passaram por avaliações de conforto irão registrar isso na caixa
- pegue o sapato e deslize os dedos por dentro dele para sentir rebarbas
- experimente os dois pés e ande bastante - uns 10 metros, sugere a revista
- apoie-se em um pé só, depois no outro

Importante: jamais compre um sapato que esteja apertando a ponta dos seus dedos ou o calcanhar, impulsionada por aquela velha conversa de que irá "alargar" com o tempo. E lembre-se de alternar os saltos médios com baixos no dia a dia, deixando os altos para ocasiões mais especiais.

Agora uma dica minha: olhe-se bastante no espelho enquanto anda e utilize seu senso crítico para avaliar se você consegue manter a elegância no caminhar. Tenho visto sandálias belíssimas acabando com o visual de muitas mulheres que simplesmente não conseguem andar com o salto altíssimo e desfilam por aí com o andar "Didi Mocó" ( quem já viu o Didi andando de salto, sabe do que estou falando).

Veja abaixo os formatos mais comuns de saltos , o perfil de quem costuma usá-los, as peças de roupa com as quais combinam e quando usá-los.




Imagens: JetSetSocialite e Época

Poderosa farinha


Seguindo a tendência dos alimentos em pó, o coco não poderia ficar de fora. A farinha da fruta auxilia no emagrecimento saudável, no bom funcionamento do intestino e não contém glúten
O sucesso do coco (Cocos nucifera) por terras tupiniquins é indiscutível. O alimento faz parte de diversas preparações culinárias e sua água é extremamente hidratante e refrescante. Sua bagagem de nutrientes como minerais, fibras e gorduras do bem também é muito apreciada.
Como os pesquisadores não param de fazer testes para desenvolver novos produtos a partir dos alimentos in natura, a fim de isolar determinados nutrientes para potencializar sua ação, chegou a vez da farinha à base do alimento fazer parte das despensas das famílias brasileiras.
O produto é obtido da polpa do coco seco e maduro, que após passar por processo de extração do óleo é desidratada e moída até ficar na consistência de um farelo, que lembra a farinha de mandioca. Em sua composição nutricional temos ferro, cálcio, sódio, fibras solúveis e insolúveis, proteínas e baixo teor de gorduras.
Adicionar a novidade ao cardápio é uma maneira prática de enriquecer a alimentação. “As farinhas são obtidas pela moagem de vegetais ou cereais e possuem alto valor nutricional, pois conservam todos os nutrientes dos alimentos e são excelentes fontes de fibras”, afirma Carina Pioli, docente do curso de nutrição da Faculdade São Camilo, em São Paulo.

A farinha de coco possui mais fibras do que o farelo de aveia e de trigo
e as sementes de linhaça moídas

Dá-lhe fibras!Segundo o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos, o teor de fibra alimentar do produto pode chegar a 58% e leva uma vantagem expressiva, quando comparado a outros alimentos bem populares na nossa alimentação. “A farinha de coco possui mais fibras do que os outros grãos: quatro vezes mais do que o farelo de aveia, três que a semente de linhaça moída e duas que o farelo de trigo”, explica a nutricionista clínica Claudia Martins Mallmann, de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul.
As fibras presentes no alimento ganham mais um ponto positivo graças à forma de apresentação do produto, que é em pó. O motivo? A nutricionista clínica do Hospital Samaritano, em São Paulo, Mariana Oliveira de Assis Exel explica que grãos sem maceração – que não passaram por algum tipo de quebra de suas cascas – podem levar a deficiências minerais devido à presença de ácido fítico, que prejudica a absorção de nutrientes como cálcio, ferro, magnésio e zinco.
“Estudo publicado em 2006 pela revista Innovative Food Science & Emerging Technologies verificou que alimentos suplementados com a farinha de coco, como o bolo de cenoura e o macarrão, não tiveram a biodisponibilidade desses minerais alterada”, completa a nutricionista Viviane Sant’Anna, da Clínica Diva’s – Espaço Mulher, em São Paulo.
O intestino de quem consome o alimento, agradece! “As fibras também combatem a constipação, porque aumentam o volume do bolo fecal e facilitam o trânsito intestinal”, atesta a profissional da Faculdade São Camilo.
Afaste a diabeteAs fibras são realmente de suma importância para o nosso organismo e não é à toa que conseguem promover inúmeros benefícios à nossa saúde. Um estudo realizado nas Filipinas pelo Departamento de Ciência e Tecnologia e pelo Instituto de Pesquisa em Nutrição e Alimentação, publicado em 2004 pelo Journal of Medicine Food, concluiu que alimentos suplementados com a farinha de coco tiveram uma diminuição de seus índices glicêmicos, graças à quantidade de fibras dietéticas presentes no produto. Os pesquisadores perceberam ainda que houve uma redução de 15% a 25% do colesterol total, do LDL (o mau colesterol) e dos triglicerídeos de pessoas que estavam com essas taxas moderadamente elevadas.

Faça as pazes com a balançaA farinha também atua como coadjuvante na perda de peso por dois motivos: fibras (olha elas aí novamente!) e triacilgliceróis de cadeia média (TCM). As fibras são grandes aliadas, já que aumentam o tempo de esvaziamento gástrico, promovendo maior sensação de saciedade e, desta forma, consegue-se controlar melhor a vontade de comer compulsivamente na hora da refeição.
Já o TCM é um tipo de gordura que é absorvido rapidamente pelo organismo e, após a absorção intestinal, é levado diretamente ao fígado, evitando o armazenamento em forma de gordura. O Centro de Pesquisa de Obesidade, na Universidade de Columbia, nos Estados Unidos, realizou um estudo com 49 pessoas submetidas a um programa alimentar de redução da massa gorda total e abdominal incluindo azeite de oliva ou TCM na dieta. “Verificou-se que o consumo de TCM resultou em maior perda de peso e redução de gordura em relação ao azeite de oliva”, conta Viviane Sant’Anna.
Liberada para celíacosOs portadores da doença celíaca, aqueles que sofrem de intolerância permanente ao glúten, ganharam mais uma opção para o preparo de receitas que tradicionalmente levam a farinha de trigo. “Um dos grandes benefícios da farinha de coco é a isenção do glúten e a presença das fibras”, comenta Claudia Mallmann. A nutricionista ressalta que estão sendo feitos testes com diversas receitas para ajustar a quantidade que deve ser colocada para substituir a farinha tradicional.
Lembrando que é proibida a inserção de produtos que contenham trigo, centeio, cevada, malte e aveia (por contaminação) na dieta dos celíacos.
Alternativa ao leite?Nas Filipinas, a farinha é utilizada como substituta do leite. Eles adicionam o produto à água e batem por alguns instantes. A bebida é dada a crianças com baixo peso, por conter aminoácidos como arginina, alanina e cisteína, importantes para o aumento da massa magra e prevenção da desnutrição. Entretanto, a nutricionista do Hospital Samaritano alerta que a história não é bem assim. “A farinha de coco contém proteínas, porém não substitui nutricionalmente o leite, pois este, além de conter uma quantidade maior de proteínas, é fonte de cálcio”, esclarece.
Na práticaSem dúvida, os diversos benefícios são mais do que bem-vindos para manter o corpo funcionando a todo o vapor, mas você deve estar se perguntando de que forma a farinha pode ser incluída no dia a dia, certo? A nutricionista Carina Pioli dá a dica. “As farinhas são opções práticas, fáceis e nutritivas para serem incluídas no cardápio. Para consumir a de coco, basta adicioná-la ao caldo de feijão, a sopas, ao molho de macarrão (que em pequenas quantidades não fica doce), em receitas de pães, bolos e biscoitos ou até mesmo na água” afirma.

A farinha do coco possui substâncias (entre elas as fibras)
que vão ajudá-lo a eliminar os quilinhos a mais

A fruta ou a farinha?A nutricionista gaúcha Claudia Mallmann explica que os nutrientes presentes em um e em outro são os mesmos, o que muda é a proporção. Na forma in natura, existe uma variedade grande de nutrientes e fitoquímicos benéficos ao organismo. Já a farinha tem menor teor de gordura e mais fibras e é ideal para ser usada como complemento da dieta. Melhor para você que pode aproveitar do sabor e benefício de ambos!
Os benefícios do óleoComo o coco passa por um processo de extração do óleo antes do preparo da farinha, ela fica com uma quantidade muito pequena das boas gorduras que garantem parte da fama da fruta. Dentre os diversos ácidos graxos encontrados no óleo, dois deles figuram como estrelas na composição do produto, graças às ações no organismo. São o ácido láurico e o ácido caprílico. “O primeiro transforma-se em monolaurina, um composto de ação antibacteriana, antifúngica, antiviral e antiprotozoária”, conta a nutricionista Viviane Sant’Anna.
O ácido caprílico – também conhecido como ácido octanoico –, além de ser extraído do coco, está presente naturalmente no leite materno. A nu- tricionista explica que esse composto também apresenta propriedades antifúngicas e antibacterianas. Melhorar também a imunidade, o funcionamento intestinal e é indicado nos tratamentos de candidíase e herpes.
Você sabia?Para verificar se o coco está em boas condições de consumo, deve-se bater com uma moeda na casca. Se ele estiver fresco, o som será consistente; se for oco, indica que a fruta pode estar estragada.

Fonte: O poder medicinal do coco e do óleo de coco extravirgem, Marcio Bontempo, Editora Alaúde


Shake up
Ingredientes
200 ml de água de coco
1 banana orgânica
1 colher (sobremesa) de farinha de coco orgânica
1 colher (sobremesa) de semente de linhaça moída

Preparo
Coloque no liquidificador a banana, a farinha de coco orgânica, a semente de linhaça moída previamente e a água de coco. Bata tudo e beba imediatamente.

Rendimento 1 porção

Sofia Coppola e Louis Vuitton


Sofia Coppola, conhecida por seu estilo cool e discreto, queria o que todas nós queremos: uma bolsa que coubesse bastante coisa, não fosse grande demais e nem muito pesada. E então... voilà! Eis que surge a Louis Vuitton Sofia Coppola!Clássica, elegante, prática ... e cara!





Imagens: reprodução.

onça nos sapatos e bolsas do inverno 2011

Ela sempre dá um charme extra a uma produção, seja no calor ou no frio. É linda, mas perigosa: se bem usada é chique, mas quando não é bem dosada, pode ficar vulgar e comprometer o look feminino.  É da oncinha que estou falando; essa estampa que faz parte do guarda-roupa de muitas mulheres e que dá um toque de sensualidade ao visual.



Essa estampa animal virá com tudo em sapatos e bolsas no inverno 2011 - pelo menos é o que mostrou o Minas Trend Preview. E a melhor forma de usar oncinha sem correr risco de errar  é em acessórios, como cintos, calçados, echarpes e bolsas. Não fica exagerado e é charmoso na medida certa. Investir em um scarpin, por exemplo, significa acerto na escolha e economia. Esse modelo de sapato raramente sai de moda e você poderá usá-lo com muita frequência, por muito tempo, mesmo se a oncinha estiver em baixa. Fica muito estiloso!




Quando estiver nas roupas, usá-la com preto é garantia de acerto! Vestidos com essa estampa são sensuais, mas se o modelo dessa peça for comportado e usado com meia-calça, como nas fotos abaixo, o resultado é super elegante.

Look oncinha total, never! Que me desculpem as adeptas desse estilo, mas fica over e até cafona.

Misturá-la com outra estampa exige uma boa dose de bom senso e muita observação diante do espelho, mesmo que o mix seja com listras. É válido para as ousadas e modernas -  assim como as oncinhas coloridas -, mas deve sempre ser usada com cautela.









Imagens: Garance Doré, Do it in Paris, Stockholm Street Style, Vanessa Jackman, reprodução, Style.com

Confira 10 dicas para organizar a ceia de Natal


O Natal se aproxima e já está mais do que na hora de pensar nos preparativos para a ceia. A melhor forma de evitar inconvenientes é, sem dúvida alguma, investir na organização. Agrade os parentes e amigos seguindo 10 dicas simples, listadas pelas consultoras de organização Cinthia Albernaz Apipi e Kelly Cristina Albernaz:

1) Não deixe de pensar em tudo com antecedência, incluindo a lista de convidados e a preparação dos convites. A confirmação de presença é imprescindível para se saber o número de pessoas, o tipo de recepção e o que será servido;

2) Uma sugestão prática é o serviço de bufê à americana. Assim, todos ficam à vontade e podem se servir em uma mesa central, onde os pratos salgados estão dispostos. As sobremesas devem permanecer em uma segunda mesa. Pratos, talheres e guardanapos ficam na dos convidados ou em uma à parte. Se possível, prepare uma para as crianças, já que não se adaptam muito a esse tipo de jantar;

3) Caso não tenha mesa para todos, é importante providenciar apoio de colo e/ou bandejas de colo;

4) Por tradição, a ceia é servida à meia-noite, mas nada impede que você mude o horário ou ainda conte com uma mesa de petiscos com frios, frutas secas, frutas oleaginosas;

5) As bebidas podem ficar na cozinha e serem servidas por garçons contratados (se possível). Na hora de comprá-las, deve-se levar em consideração o número de adultos que ingerem álcool e os que não (incluindo as crianças). A partir disso, adquira pelo menos três tipos de bebidas alcoólicas (cerveja, vinho e champanhe), além de refrigerante, suco e água (gaseificada e natural), aproximadamente 500 ml por convidado (refrigerante e/ou suco);

6) Em relação a pratos quentes, calcula-se cerca de 550 g por pessoa, sendo que crianças comem menos e, alguns adultos, mais. Dois perus de 5 kg cada um, servem, por exemplo, aproximadamente 24 pessoas. Cuidado com receitas muito exóticas, pois podem não agradar a todos os paladares;

7) Faça uma lista para não se perder na organização, incluindo a programação do horário de preparo dos pratos natalinos, principalmente porque alguns demoram a ficar prontos e devem ser temperados com até dois dias de antecedência;

8) Reserve um espaço especial para que as crianças brinquem à vontade;

9) Faça uma coletânea com músicas natalinas e também com as suas preferidas (seja eclético para agradar a todos);

10) Decore sua casa com motivos de Natal, sem se esquecer de uma grande árvore para acomodar todos os presentes. Presenteie cada família com algo especial como forma de agradecimento pela presença.

Um comentário:

Coisas Fofas!! disse...

Amei o casaco da Kate Moss de oncinha ,ah a sapatilha tb é um luxo!!!!!To louca pra comprar uma rsrsrs.Bj